Avançar para o conteúdo principal

Diz-lhe que não


Sabem quantas vezes eu já disse que a minha vida amorosa dava um livro?! Imensas! E o Diz-lhe que não é mesmo esse livro!
Cada capítulo faz lembrar uma determinada personagem que se cruzou no meu, ou no nosso, caminho. Todas temos, no mínimo, um Sem Cojones. Aliás, quase todos os homens não os têm no sítio, ou sou eu que tenho mesmo azar!
Já o Pila Pequena fez-me ir ao baú e lembrar-me o meu "Queres pila?". (Não sei se a pila desse era pequena ou não, porque não quis pila, mas um dia aprofundo este assunto).
Sem dúvida que é  um livro devorador, que mal o começamos, nunca mais conseguimos parar.
É a prova que se calhar os homens são todos iguais e que todas nós sofremos devido a isso. Afinal, vivemos realidades diferentes, conhecemos homens diferentes, porém, no fim, as histórias que encontramos neste livro são bastante semelhantes às da nossa vida. E nós, mulheres, também somos iguais, queremos todas o nosso Happy End.
Resumidamente, o Diz-lhe que não ajudou-me a pegar nos cacos restantes do meu coração, provenientes da última vez que o entreguei. Percebi que não estava sozinha nisto.
Sem esquecer, que é o livro que vou emprestar àquela amiga próxima dos 30, super, hiper, mega inocente (já lhe disse que ela não deve ser deste mundo), que ainda tem muita fé nos homens e que estes são isentos de segundas intenções.
Às vezes até eu gostava de acreditar nisso.

Helena, parabéns por este livro fantástico!

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Novidade Fresquinha e um Bom Fim-de-semana!

E a novidade é que arranjei trabalho. Não o que queria, mas para já é melhor do que estar em casa.  Continua a ser em shopping, porém um pouquinho melhor de onde estava anteriormente. Ao menos tenho um fim-de-semana por mês, onde aquecer o almoço/jantar e sem horários estranhos de duas horas de pausa e mais de 10h enfiada no trabalho.
Agora é continuar a procurar algo ainda melhor e em Setembro regressar aos estudos.
Um bom fim-de-semana!

Desempregada!

E a partir de hoje, estou oficialmente desempregada, sem saber como ocupar o tempo e com receio da rejeição e de se tornar uma situação a longo prazo.
No outro dia, quando fui tomar café com a minha melhor amiga, que está na mesma situação, ela alertou-me que vai haver dias bastantes complicados, em que colocamos tudo em causa, porque recebemos rejeições ou nem sequer somos contactadas para entrevistas.
Antes de ficar desempregada, já andava a ver outras opções e cheguei a ir a entrevistas. Contudo, as respostas foram sempre negativas, só que na altura não dava tanta importância, pois afinal estava empregada, mesmo estando insatisfeita.
Isto é algo completamente novo para mim, nunca estive assim parada sem ter nada em vista e, sinceramente, começo a "panicar" um pouco. E se ponderei cancelar a inscrição do ginásio por abrir, para reduzir custos, decidi ver um mais em conta e que já esteja a funcionar. Ao menos por duas ou mais horas estou fora de casa e exercito os meus joe…

Monday!

Última semana de Janeiro.  Quem diria que o tempo continua a passar tão rápido e que também prova que a vida dá uma volta em tão pouco tempo? A vida é mesmo inesperada e esperemos que esta segunda-feira, esta semana também nos traga surpresas boas. Afinal, nunca se sabe!