Avançar para o conteúdo principal

Mensagens

A mostrar mensagens de 2013

Help!

Preciso de ajuda! Durante o dia no trabalho, mais à noite em casa, na cozinha, passo a vida com as mãos em água. Não suporto sentir algo pegajoso e afins nas mãos, e para agravar, por lei, tenho de usar sabonete anti-bactericida (o que pode ser muito bom, mas deixa na mesma gordura nas mãos), o que resulta em mãos muito secas e por mais cremes que ponha não sei o que fazer mais! Sinto a pele seca, parece "super esticada" e a minha cicatriz no pulso parece também estar aborrecida com a situação. Conhecem algo milagroso para combater esta situação?

Flash

Quando ouvi esta música num casório de amigos, identifiquei-me logo com ela. E porquê? Apenas porque ao fim de um dia de trabalho, fico com a farda cheia de chocolate, açúcar e tudo o que é preciso para fazer Cupcakes, bolos, bombons!
Ah, e a minha gata depois fica doida!

Ufa!

Se antes tinha tempo a mais, agora tenho tempo a menos. Se antes não tinha nada em que pensar, agora precisava de parar um pouquinho, já que nem quando ponho a cabeça na almofada, o tico e teco não param um segundo, isto tudo, porque, afinal, é mais complicado abrir um negócio do que eu alguma vez imaginei. Não chega o facto de ter sorte e fazer o nome da loja, que isso requerê algum longo tempo, como a parte burocrática é terrível. E porquê? Porque as pessoas "competentes" não informam tudo de uma vez, informam às pinguinhas já que assim entra mais dinheiro para o município e por um jeito para os bolsos deles.
Vou ter fé que a exposição escrita que fiz ao presidente da câmara, após ter exposto pessoalmente ao dito responsável dos licenciamentos, que me parece que estava à espera de alguma coisa, resolva de uma vez por todas a questão da papelada para eu poder respirar fundo, mas isto sou eu com uma fé que há pessoas honestas no mundo político. Até pode haver, contudo a maior…

Fugidinha

Ando fugida, mas é por um bom motivo!Finalmente (e felizmente) consegui abrir a minha lojinha!!! Por isso, é que nem tenho tempo para nada! Custou bastante e foi uma corrida contra o tempo, já que imprevistos não faltaram, desde ter que apertar com algumas empresas como o meu pai ter tido um enfarte! Alem disso, foi tudo feito com muito secretismo, afinal o segredo é a alma do negocio. Infelizmente, ha quem levou a mal não ter sabia, mas porquê que eu haveria de contar a alguém que não me deu apoio nenhum na minha fase má duvidando ainda das minhas razões de ir fazer queixa à policia. Se calhar essa pessoa só olha para ela e que só ela é que tem problemas. Afinal, se a amizade é só para as alegrias (ou sei lá o quê)não  precisamos de amigos assim, não estou certa?! Porém, foi tudo possível e agora é esperar por mais aderência  das pessoas! Se passarem pela Terra Quente procurem os docinhos!

C'um caraças!

Ando aqui numa luta para encontrar as palavras certas e que fiquem bem umas com as outras para desabafar algo que tem importunado os meus neurónios. Provavelmente, nem deviam ter esse luxo, mas mói, não entendo e não faz sentido.  Amigos de ocasião, amigos de café, pessoas que se fazem parecer algo que não são, pessoas com o síndrome do Peter Pan e mais uns quantos. 
Dá para perceber o meu drama em encontrar as palavras para definir o que gira (ou girou) à minha volta? É que eu gostava de desabafar e sentir-me mais leve! 

Txaran!

Parece que já estou de volta ao presente.
Bem, qual é a probabilidade daquele ex giro da adolescência vir falar connosco no FB, dizer que uma pessoa como eu nunca se esquece, que será sempre especial e que quando viesse de férias a Portugal gostava de me visitar?
Mais, qual é a probabilidade dele dizer que vem a caminho porque a bebé dele nasceu e que me trazia uma prendinha, se podíamos marcar algo?
E podia continuar...

Já volto!

Vou ali dar dar um estalo à Miss S. com 16/17 anos e já volto!

E estamos nisto...

... ontem foi o Vitor Gaspar, hoje o Paulo Portas.  Amanhã quem será?  O Coelhinho diz que não sai da toca, mas cheira-me que não vai ficar lá por muito tempo.

Desabafo

Se há coisa que mais me custa é a falta de apoio do meu pai nesta nova etapa da minha vida. Eu sei que a situação do país está péssima, mas a vida é feita dela e os sonhos são para serem vividos, obviamente com consciência dos riscos caso dê para o torto, porém devemos sempre acreditar e há algo em mim que sempre me disse para ir em frente. Infelizmente, a mentalidade dele é que nós, as mulheres, somos espécies de pouca inteligência, apenas servimos para limpar a porcaria deles, cuidar da casa e dos filhos e parir os mesmos. É demasiado triste ele querer um futuro assim para a filha e demasiado penoso ter sujeitado e ainda ir sujeitando a minha mãe a isso. Agravando a "festa", temos as suas irmãs, que são as que mandam nele, basicamente. Tudo o que elas dizem, principalmente a mais velha, que até deve ser género Florbela Espanca que teve um fetiche pelo primo, mudando a parte que esta é pelo irmão, é lei. Dói saber que elas são mais importantes do que nós; quando precisam de…

Facto da terra #1

As pessoas são super curiosas e pouco discretas ao apurar os "factos".

Vidas

Há meia dúzia de dias, uma pessoa disse que não trocava a vida dela numa cidade transmontana pelo Porto. Não importava que ali ganhasse 485€ e que no Porto lhe oferecessem 2000€, pois ali a qualidade de vida era superior. Deixou-me a pensar e ainda me incentivou esta minha mudança.

E vocês, trocavam uma grande cidade pelo interior?

Verão!

Parece que o verão decidiu aparecer pelos lados do Porto e sejamos sinceros, já era sem tempo!!! Apesar de não ser apreciadora de praia (areia e mais areia, além de ser demasiada branca e o sol não pega!), adoro este tempo quente, pois uma pessoa ganha outro ânimo, as roupas são mais leves, os pézinhos andam ao léu, as noites são longas e as festas populares são fantásticas!
Um óptimo fim-de-semana!

I'm alive!!!

Olá! Tenho andado um pouco desaparecida por estas andanças, mas felizmente é por um bom motivo. A "tal" situação está sossega e posso respirar de alivio! Claro que neste curto espaço de tempo houve uns sobressaltos, porém foram situações breves tal como ir a tribunal (que não deu em nada) e a mãe dele ter vindo ao meu encontro toda penosa e pedir-me desculpa. Confesso que me partiu o coração, porque os pais também sofrem com estas situações e são apanhados totalmente de surpresa. 
De resto, a vida anda boa! F-E-L-I-Z-M-E-N-T-E!  Mudei de trabalho, estou a mudar de casa e de ares e que mais posso pedir?! Bem, em breve, devo estar a implorar férias, já que o que não me vai faltar é trabalhinho pela frente, mas como sei que vai dar tudo certo (temos de ser sempre optimistas), as férias não importam para nada!
E vocês, como estão?

Inspiração!

Nunca mesmo! "O sonho comanda a vida".

Maio

Maio.  Sempre fiquei feliz com a chegada deste mês.  Para mim significa mais calorzinho, mais sol e memórias felizes do tempo de estudante.
Era sinal que a queima se aproximava e com ela só coisas boas, incluindo muito convívio! Contudo, este ano espero que o Maio corra rápido para atingir algumas metas. É já no fim do mês que digo adeus a 6 anos de trabalho naquela empresa e faço mais uma tatuagem (com muito significado!).
Agora é só esperar!!! Um bom mês para todos!

Lema

Descobri isto no Facebook e pareceu-me muitíssimo bem! Às vezes temos de mandar situações e até algumas pessoas àqueles sítios mais feios! 
Peço desculpa pela ausência, mas o trabalho anda a tirar a pachorra e a inspiração. Boa semana!

Boa semana!

Peço desculpa por andar distante. A verdade é que o trabalho deixa muito pouco tempo e o que sobra é para trabalhar para mim, digamos assim. Infelizmente, a situação "dele" voltou a trás e sei que tem andado a seguir, apesar de só se ter mostrado uma única vez, quando apareceu no meu local de trabalho e me entregou um papel. Porém, desta vez fiz mesmo uma participação na Polícia e agora é só esperar que o Ministério Público dê seguimento ao processo e para começar amanhã vou ao Instituto de Medicina Legal para me avaliarem ou lá o que é.
Espero que vocês tenham uma excelente semana! 
Como diz o ditado, Deus escreve direito por linhas tortas. E assim, o meu sonho, o meu projecto está a ganhar vida. Se por um lado estou de rastos com a dita situação, por outro renasço com o nascer do meu pequeno projecto.
Essa viagem começou, ganhou asas.
Vou ver-me livre do que me faz mal e ser feliz por outras bandas!
Boa noite! Realmente não tenho aparecido por aqui devido ao trabalho, pois este mês estou a fazer mais horas e a acrescentar tenho um projecto nas mãos, o que significa que o tempo é escasso para passar por aqui. Contudo, este tempo ocupado é óptimo já que deixa a mente longe dos problemas, ou melhor, longe dos pensamentos negativos: os problemas acabaram quando eu tomei uma posição e para vos ser sincera acho que me vou sentindo mais forte, mais Eu. Começo a reconhecer-me! Não vos vou mentir e dizer que ele não me atravessa o pensamento, porque atravessa, apesar de tudo, houveram bons momentos, mas não passa disso.  A outra "novidade" é que  no meio da desgraça, há uma ponta de contentamento quando soube que ele anda a consultar um psicólogo. Fico contente por ele, não sei se devia ou não, mas fico, porque não sou pessoa de desejar mal e guardar rancores. Sei que ele está a fazer isso por mim, mesmo quando eu lhe disse que tinha de fazer por ele, porém o importante é ele e…

E se...

...um dia fizer as malas e procurar algo novo? Uma casa nova.
E porque não? Acho que já estive mais longe disso.

Olá!

Olá!
Desculpem a ausência, mas aproveitei a semana de férias para ir descontrair um pouco e desligar-me destes lados por momentos. Fui até Trás-os-Montes, pois é onde me sinto em casa, mesmo não sendo de lá. Quem sabe se um dia não faço as malas e se não vou para lá? Aproveitei para visitar as minhas raízes e visitar lugares, como Bragança e Vinhais, onde a minha mãe passou quando deu aulas. É bom ouvir histórias de quem foi feliz ali!
A verdade é que me fez super bem esta semana de passeio. Sinto-me mais leve e com vontade de enfrentar tudo e todos.  Espero que esta força assim continue!

Dúvida...

Eu acho que sim... Por isso eu sou Fantastic Ananás! 
Boa semana!

Sem vos querer chatear

Não vos quero massacrar com esta história toda, mas hoje vai ter de ser um pouquinho. Contudo, prometo que para a semana vou tentar deixar isto longe daqui, já que creio que a minha semana de férias me vai ajudar a limpar a mente.
Ontem, estava bem disposta e até animada até que chego ao shopping e ele chega também no mesmo momento, o que achei estranho e a minha também. Porém, tentei fazer de conta que não o vi e segui, mas obviamente que não resultou e ele passou por nós e questionou-me se não tinha mais nada para lhe dizer e, claro, disse-lhe que não e ele seguiu o seu caminho.Todavia, 1/2 minutos mais tarde aparece-me na loja onde estava a pedir para falar dois minutinhos comigo. Fiquei sem reacção, sem saber o que dizer.
Acabei por aceitar falar com ele, ali dentro da loja sobre o olhar da minha mãe. Ele questionou-me o porquê disto tudo, eu disse que não dava, que estava com uma depressão, que tinha perdido a minha vida e que precisava de estar sozinha; o que ele sentia era doen…

Dia #1

Ontem, apesar de mais chamadas e mensagens dele, senti-me melhor, mais leve.
Aproveitei a bela desculpa de ter um jantar de aniversário para sair um pouco com amigas que já não convivia há algum tempo e confesso que foi um misto de sentimentos, ora liberdade, ora perdida, mas foi bom.
Claro que aproveitei para me mimar um pouquinho e comprei esta camisa que andava a namorar há bastante tempo!



Agradeço todo o apoio que vocês me têm dado, nunca pensei que fosse assim tão reconfortante como na verdade o é!

O motivo

Ninguém encerra um blog só porque sim, pelo menos eu não.
A verdade é que existe um motivo muito forte e nem sei bem como vos contar, mas certamente poderá vir a abrir os olhos a alguém.
Ninguém sabia da existência do outro blog, só uma pessoa: ele. Como podem reparar o motivo é ele.
Acreditamos que as coisas só acontecem aos outros, "coitados", até que abrimos os olhos e nós somos um dos "coitados".
No meio da desgraça, ainda posso dizer que tive muita sorte, pois nunca me chegou a agredir. Porém, nem sei, nem quero pensar se dói mais isso ou a agressão psicológica, mas posso garantir que dói muito a última. Exacto, nos últimos meses, até ontem, é o que me tem acontecido.
Perdi-me e achei o que sentia era amor e que era recíproco, todavia hoje sei que isso não era amor e que eu deixava arrastar as coisas por pena, talvez, por conforto ou medo. A verdade é que me afastei de tudo e de todos e não podia sair sem ele. Mesmo assim, anulando-me, para ele era sempre a culpada…