Avançar para o conteúdo principal

Mensagens

A mostrar mensagens de 2014
Numa conversa sobre a idade ir avançado e os feitios ficarem mais notórios, dizia eu à minha mãe que eu sou uma pessoa muito torcia. Surpreendentemente diz-me ela "ai não que não és! Basta seres escorpião!".




Horas depois de uma análise profunda, concluo que ela até tem razão.
Não sei porquê que às vezes vamos remexer em algo que estava tão bem quietinho.

Hoje sinto-me nostálgica!

Ver fotografias de um passado leva-me a recordar bons momentos e a ver o quanto todos mudamos. 

Obrigada S. Pedro

Parece que o S. Pedro mandou o Verão de S. Martinho mais cedo para o meu telhado ser feito!  Obrigada Pedrinho, um dia mando-te uns docinhos a agradecer!

Desejos de aniversário e se não der podem já ser desejos de Natal

Estamos a 24 dias para o meu aniversário e eu serei sempre aquela pessoa que adora festejar os anos e começa não sei quantos meses antes a planear tudo. Assim sendo, já tenho os bolos pensados, o restaurante pensado, a lista de convidados feita e agora deixo aqui a lista das prendinhas que não me importava nada de ter, apesar de uma já a receber para a semana, mas depois conto-vos tudo!










Ou um vale da Primark também serve!


Já vos disse que estou super excitada, entusiasmada

Ainda não, mas vou passar a explicar-vos o motivo. Finalmente, o meu pai decidiu fazer obras na casa da aldeia. (Só por isso, ainda há esperança para todos os males deste mundo). Aos anos que andavamos a insistir para ele fazer as obras, pois é uma casa com 50 e muitos anos, muito velhinha, com buracos por todo lado e por onde entram e saem osgas e aranhas grandes e peludas, em que o chão da sala tremia todo, a par da casa de banho ser exterior o que significava no Inverno (quando íamos lá) ficar com o rabinho congelado. Pois é, o Inverno transmontano é frio. Como devem compreender era impossivel viver lá, apesar de dar muito jeito, já que a minha loja fica a 20km de distância. Contudo, daqui a uns 3/4 meses, se o S. Pedro for meu amigo, vou definitivamente mudar-me para lá. Vou poupar na renda, será sempre a minha casa, um sossego ainda maior, desfrutar uma paisagem maravilhosa sobre olivais e montes e, o principal, vou puder ter um cãoooooo!  E adivinhem o que lhe vou ensinar?! &qu…

Wildest Moments

(...)  From the outside From the outside Everyone must be wondering why we try Why do we try
Maybe in our wildest moments We could be de greatest We could be the greatest Maybe in our wildest moments We could be the worst of all (...)
(Estou viciada nesta música!)

E hoje mais nada. Tantos pensamentos tontos nesta cabeça. 
Boa semana.

Brittany Maynard

Deparei-me com esta notícia no Facebook e quando vi na integra o vídeo arrepiei-me. A vida é às vezes demasiado injusta. Não é justo uma jovem de 29 anos ser diagnosticada com um tumor cerebral. Qual é a vossa opinião sobre a eutanásia? Seria uma escolha para vocês caso vos dessem meses de vida?

(Tenho andado bastante desaparecia, mas o dia-a-dia é sempre um corre-corre que me deixa pouco tempo livre!)

Desabafo

Não compreendo porquê que o slogan do IPB é "Estudar no IPB vao mexer contigo", se estou desde as 10.30h para fazer uma matricula.Acho que tudo mexe menos as pessoas que estão a atender...

Em choque

Ainda estou em choque com a notícia da morte de Robin Williams. Ele que tantas gargalhadas me tirou e a mais milhões de pessoas. Triste saber que sofria. Triste por ter que ser assim. Até sempre, "Oh Captain, my Captain!"

Sonho com um fim-de-semana

Sonho com um fim-de-semana livre.  Vai ser o terceiro fim-de-semana a trabalhar e para a semana vai ser outro.  Se por um lado é óptimo, pois afinal é trabalho e ajuda a compensar os dias mais fracos do Salão de Chá, por outro deixa-nos totalmente de rastos. Vamos lá ver se em Setembro se arranja uma semaninha de férias para repor energias!
E bom fim-de-semana para vocês meus queridos! 

Pessoas Parvas

Trabalhar com o público nem sempre é fácil, principalmente quando temos de lidar com pessoas mais parvinhas e são essas pessoas que nos conseguem irritar e deixar-nos em baixo. E hoje tive uma dessas pessoas lá: a reclamar, a tirar-nos do sério. A senhora quis um bolo recheado com creme de queijo e morangos (delicia autêntica!), coberto com chocolate branco e com o Panda e o Ruca. Tudo muito bem, até que a ex-nora lembrou-se de mostrar o bolo que tinha mandado fazer para o mesmo miúdo e a senhora depois colocou dúvidas, porque o da nora ia ficar mais bonito do que o dela. Nós explicamos que a pasta dá outro efeito e a senhora lá disse para fazermos como achássemos melhor. Estivemos até às 2.30h de sábado para domingo a fazer-lhe o bolo, porque o primeiro não correu bem e decidimos fazer em pasta americana para ficar um trabalho mais bonito. Contudo, hoje a senhora apareceu lá a reclamar que não era aquilo, porque o bolo era pequeno e que a massa pesava muito, que estava bonito, mas n…

Boa Semana!

Além de mim, quem se identifica mais?
Boa noite!

Ajuda

Preciso de mudar uma lâmpada no meu carro. Não há por aí um mecânico assim?  (Temos que nos distrair um pouco, às vezes!)

Afinal eu tinha razão!

Em Fevereiro, escrevi aqui que andava mal de um joelho e que tinha ido pesquisar ao Dr. Google algumas razões ou lesões que podia ter. Ora bem, não encontrei o que tinha (lógico), mas afinal há um motivo para estas dores que, dependendo dos dias, às vezes é insuportável ao ponto de não conseguir colocar a perna no chão.  Parece que tenho líquido no joelho. Já fui ao google (ahhhh, és lixada tu!) e vou é esperar que o exame saia para marcar consulta no ortopedista (aposto que ele já tem saudades minhas!). Até lá é tentar não dar nenhuma joelhada com o joelho esquerdo, pois sou perita nisso há 20 anos!
Um mau beijo é insignificante quando gostamos de alguém ou pode arruinar a química que podia existir até essa altura?

Desilusões

A verdade é que às vezes criamos expectativas demasiado altas em relação às pessoas. Faz parte da nossa natureza, mesmo que outrora já tenhamos apanhado umas valentes desilusões, mas afinal nunca conhecemos alguém verdadeiramente. Confesso que andei muito entusiasmada com o rapaz, porém comecei a ver que ele não era bem aquilo que se faz parecer e comecei a colocar travão.  A verdade é que não posso estar com alguém que não entende que o que faço não tem horários nem folgas fixas, além de que o mundo é que tem de rodar à volta dele.  Começou-me a cansar ser sempre o "eu, eu e eu". Cansou-me ser eu a sair às tantas do trabalho, adiar trabalho, petiscar e ir ter com sua excelência que sai as 17.30h e o trabalho acabou ali.  Faltaram as atitudes. Todavia, serve para salientar ainda mais a minha certeza de que estou bem sozinha e não há pressa para nada, pois afinal não preciso de ter os meus amigos fisicamente aqui para saber que tenho amigos que estão a uma mensagem/telefonema ou a…
O tempo passa e eu vejo a vida a tornar-me cada vez mais fria.  Se calhar não é frieza, se calhar é uma forma de proteger os meus sentimentos.

Inocência

Seria tão bom recuperar a inocência de uma criança.  Éramos todos mais felizes e seria um mundo bem mais bonito.

Um dia perco a cabeça!

O mais radical é, sem dúvida, o cabelo. Desde que cortei o cabelo estilo Bob (ou algo assim: atrás mais curto do que a frente), digo sempre que o quero deixar crescer, mas depois passa-me uma "corrente de ar cerebral" e corto. Quanto às tatuagens, já tenho duas e diz-se por aí que dá azar ter número par. Obviamente, que elas teriam significado e bem forte!

Oh meu Deus!!!!

Como é possível eu ter andado até hoje para provar Nutella!? Dizia eu "ai que horror! Não gosto disso!". Mentira! Mentira!  Gosto e gosto muito para comer à colher, dispenso o pão! A verdade é que eu não aprecio chocolate, aliás tenho de estar doente para comer chocolate, e sempre pensei que fosse mais uma coisa estilo Tulicreme que até me dá vómitos.  Nutella, Nutella... Tenho grandes planos para ti! 

Decisão

Ontem em conversa com um amigo meu, descobri duas aplicações da Nike muito jeitosas: uma dá treinos de corrida e a outra mais de abdominais e afins.  Devo dizer que fiquei com uma vontade enorme de dar uso àquilo e espero mesmo vir a dar, pois confesso que sinto saudades de me mexer e não por estar a engordar (ah e tal, tens uma loja de doces e deves já rebolar). Nada disso que Cupcakes nem vê-los à frente e Chocolate nem gosto! Além de que consegue-se fazer uma alimentaçao mais equilibrada aqui do que nos grandes centtos, onde há maiores "tentações". Bem, exercicio é que faz falta e nunca matou ninguém, até pelo contrário, e como a carteira não permite ir ao ginásio, temos que desenrrascar de alguma forma.  Espero mesmo conseguir fazer alguma coisa e que o meu horário de trabalho não sirva de desculpa.

Para reflectir!

"O meu mundo não é como o dos outros, quero demais, exijo demais, há em mim uma sede de infinito, uma angústia constante que eu nem mesmo compreendo, pois estou longe de ser uma pessimista; sou antes uma exaltada, com uma alma intensa, violenta, atormentada, uma alma que se não sente bem onde está, que tem saudades... sei lá de quê!"
Florbela Espanca
Não sei o que tens para tanto me afastares como para me aproximar ainda mais de ti.
Boa semana pessoas bonitas! 

A minha aptidão para passar vergonhas

Senhores meus pais fizeram-me com uma aptidão fantástica de passar vergonhas maravilhosas. No outro dia, foi aquela situação da queda, hoje, também caí redonda, mas porque começaram a falar de operações e afins. Ou seja, senti-me mal, ainda me levantei e desmaiei. Só que digamos que o meu desmaiar não é cair redonda no chão, mais parece que estou a ter algum ataque.  Lá me sujei toda, ainda me parou a digestão e as pessoas apanharam um susto de morte. Acho que ficaram piores do que eu, dizendo que não era normal, que devia ir ao médico e fazer exames. Contudo, é mesmo normal, já contamos com três gerações assim. No fim disto tudo, ainda diz ele que tenho de controlar a mente visto que isto é fruto da minha imaginação (as pessoas falam e eu faço o filme todo), porém é mesmo complicado fazer isso. Acho que controlo mais os sentimentos do que a mente nestas situações.  A minha sorte é que ele vai de férias e eu tenho tempo de resfriar desta situação e pensar noutras coisas como ver o que fa…

#?!#?!

Porque o meu fim-de-semana começou bem, mas acabou com um murro no estômago. Nada que eu não estivesse à espera, mas quando encaramos a realidade custa sempre. Por isso, hoje baixo a minha fortaleza para amanhã ergue-la ainda mais forte. 
Boa semana!

Ainda a queda

Se domingo poucas doras sentia, ontem e hoje já me sinto maia dorida. A par diss, parece-me, ou melhor, a minha mãe está-me a deixar receosa, que uma ferida no pé está a infeccionar.  Se amanhã estiver assim tão feia, lá vou eu ao hospital ou a qualquer sítio .

Pumba que já te envergonhaste à frente dele e da família!

Tenho uma tendência fantástica de cair nas piores ocasiões. É cada vergonha que passo! A minha sorte é que tão depressa caio como me levanto. Agora que cheguei a casa, vou para ali queixar-me e fazer os curativos! 

Bom fim-de-semana!

Parece-me que vem aí mais um álbum fantástico dos Coldplay, como eles já nos habituaram (pelo menos é a minha opinião)!
Bom fim-de-semana!

Eu juro que mato alguém!!!!

Estou em modos de matar alguém.  Ainda não entendi porquê que as pessoas dão o número de telemóvel de outras pessoas sem autorização. Por momentos, tive quase um ataque de coração, pois pensei que fosse a outra criatura.  Afinal, era só um cromo, mas o meu amigo vai levar das boas!

Uma espécie de desabafo.

Sei que penso demais: é um defeito meu.
Defeito este que não me permite sentir/entregar por completo.  Talvez não seja só por pensar demais, talvez seja por ter sido magoada como já fui.
Por isso, fico aqui à espera de certezas que nunca existirão, pois não há certezas de nada nesta vida.  Até lá, ando para aqui a pensar demais, a colocar travão no que eu sinto ou ainda à espera de um gesto maior que me faça entregar por completo. E se conseguires isso, serás um sortudo!
Em cada beijo a esperança, a certeza e a dúvida.
(Isto está a ficar um pouco lamechas!)
Boa Páscoa!
São as histórias que nos fazem as pessoas que somos, mesmo aquelas difíceis e sem um final feliz.
Bom fim-de-semana!

Obrigada Mãe...

...por salientares que tenho umas olheiras até aos pés e quando durmo menos ou até quando estou doente pareço uma drogada. Agora não te queixes se passar ainda mais tempo a maquilhar-me! :P

Somente

Somente existe a dúvida, o receio e, principalmente, a expectativa.

Manias minhas #1

Tenho a mania de deixar um restinho de qualquer coisa, ou seja, não termino as coisas.  Deixo sempre um pouco de café, de sopa, de água, etc.
Sou a única?
Foi um fim-de-semana de sorrisos. Alguns envergonhados, outros nem tantos. E foi o fim-de-semana que o sol e o calorzinho decidiram voltar!
Como foi o vosso?
Às vezes, antes de adormecer, fico ali deitada, quietinha, para tentar perceber o que vai dentro de mim.
Fico assim, até o meu sexto sentido decidir mandar algum sinal no que deva ou não fazer.

Porque

Porque os outros se mascaram mas tu não Porque os outros usam a virtude  Para comprar o que não tem perdão.  Porque os outros têm medo mas tu não.  Porque os outros são os túmulos caiados Onde germina calada a podridão. Porque os outros se calam mas tu não. Porque os outros se compram e se vendem E os seus gestos dão sempre dividendo. Porque os outros são hábeis mas tu não.  Porque os outros vão à sombra dos abrigos E tu vais de mãos dadas com os perigos.  Sophia De Mello Breyner Andresen (Hoje em vez de acordar com uma música qualquer na cabeça, acordei com este poema. Foi para ser diferente!) Porque os outros calculam mas tu não.

Sinais

Sinais que se calhar até estás a começar a interessar-te por alguém: Ficas mortinha (o) que chegue a hora combinada para o café ou afins;Passas horas a pensar no que vestir e a pôr-te cheirosa;Imaginas mil e um diálogos possíveis;Passas as horas de espera como tivesses levado um murro no estômago;Tens bichinhos carpinteiros em ti;Passas horas a falar com a pessoa, mesmo estando ao frio e sabendo que amanhã é dia de trabalho. Já fiz um visto nesses pontos todos. Independente "disso" ser alguma coisa ou não, o importante é que cresça um boa amizade.

Bom fim-de-semana!

Um excelente fim-de-semana! Porque o meu começou bem. Aliás, muito bem, mesmo ainda hoje estar com os nervinhos dentro de mim.

A vida!

Fez um ano que a minha vida deu uma reviravolta tão drástica que eu nunca imaginei. E felizmente que deu. Olhando para trás, nunca pensei como pude ser tão fraca, tão infeliz. Contudo, consegui meter um ponto final naquela  história, caso contrário a esta hora nem consigo pensar como estaria. Se calhar, as coisas já teriam agravado e acabar com tudo seria ainda mais complicado.  Actualmente, quando assisto a reportagens sobre Violência Doméstica, e casos bem graves, sinto um nó no estômago e ocorre-me no pensamento que podia ser eu, pouco deve ter faltado. Felizmente, tive ao meu lado dois amigos e a minha mãe que me fizeram sair daquela tristeza e dor toda.  Hoje, sou feliz, estou a trabalhar num dos meus sonhos e a ideia de me interessar por alguém assusta-me.  Deixa-me nervosa, sem saber como reagir. E o pior, é que também já vi isso mais longe de acontecer.  A verdade é que o tal cliente com quem eu corava, lá me adicionou no FC e hoje convidou-me para sair com ele e os amigos.  …

Inspiração #4

Uma boa noite!
É tão fácil deixar andar. Simplesmente deixar. Uma ligeira tentativa aqui, outra ligeira tentativa ali. Só para disfarçar o deixar andar. E poder continuar a deixar andar. É tão fácil deixar andar. Não exige força, não exige motivação, não exige tentativa, não exige o risco de erro. Deixar andar exige continuar, apenas continuar. Os mesmos gestos, os mesmos hábitos, as mesmas respostas para as mesmas perguntas. Sempre a pura da mesma merda. Deixar andar é sempre a mesma pura da mesma merda. Estar na merda não é estar mergulhado na merda. Estar mergulhado é mau, claro. É muito mau. Mas o pior de tudo é estar apenas levemente besuntado de merda. O pior de tudo é estar impecável da cabeça aos pés, bem-cheiroso, imaculado, um brinquinho – e depois ter um pedacinho, um minúsculo centímetro ou nem isso, de merda na camisa ou nas calças ou nos sapatos. E aquele pedacinho de merda vai contagiando tudo o resto, e vai-se mantendo ali (porque é só um bocadinho e tu pensas que o limpas depois, e …

E depois de um dia assim...

Obrigada a todos que me apoiaram num dia menos bom. Afinal, é um dia assim de vez em quando que nos faz lembrar que estamos vivos e o quê que queremos para nós. Felizmente, hoje foi um dia melhor e não tem nada a ver com o facto de me dizerem que estava bonita e de receber um convite para café (claro que isso também ajuda!), simplesmente a vida é assim: altos e baixos.

Dias assim

Há dias assim. Dias em que tudo parece errado e que nos questionamos das nossas opções. Hoje é um dia desses. É um dia em que me apetece fraquejar e chorar até não ter ar. É daqueles dias em que não sei se tomei a melhor opção em vir para cá e abrir a loja. É o meu sonho, mas não é nada fácil. E não é nada fácil viver de poupanças, pois a loja ainda não é auto-suficiente. Já é alguma coisa, a facturação tem aumentado, mas ainda não é o suficiente. Além de tudo isso e mesmo acreditando que vou vencer, tenho medo de falhar. Esse medo ainda aumenta quando sei que assim do nada vão abrir duas pastelarias na mesma rua e uma delas é a duas lojas abaixo da minha. Sei que são conceitos diferentes, porém uma pessoa tem sempre medo. 
Hoje é assim, tudo muito preto e branco. Vou-me enfiar na cama e chorar às escondidas para amanhã me levantar e acreditar que há um motivo de estar aqui a lutar pelo meu sonho.

Inspiração #3

Só temos uma vida para viver e, às vezes, bem que precisamos de certas loucuras.
E eu estou feliz. Estou, porque finalmente saí e conheci pessoas nesta terra. Nunca é fácil integrarmos-nos num meio diferente do nosso e viver para o trabalho tira-nos sempre um pouco a vida social.



Gente Croma #1*

Tenho no balcão umas latinhas que são infusões de chás. Uma cliente começou a abrir para sentir as fragrâncias e diz-me: - Que giro! Chá em pó! Como se faz?
Notava-se bem a mistura de ervas, frutos, etc, mas a parte de como se faz matou-me!

* É natural que esta rubrica se baseie sempre na mesma pessoa, sabe-se lá a razão!