Avançar para o conteúdo principal

Mensagens

A mostrar mensagens de 2017

Desabafo

Ando a pensar demais e acabo por não pensar em nada. Sinto-me ligeiramente perdida, sem saber o que quero exactamente fazer a nível profissional e isso acaba por condicionar o resto da vida. Actualmente estou num trabalho que me ocupa imenso tempo e não têm respeito pelas colaboradoras. "Beneficios" que tinhamos, como microondas, trocas de horário/folgas quando necessário, produtos, retiraram-nos, além de que foi apalavrado uma subida de posto, mas ficou só por ter mais trabalho sem compensação monetária. Igualmente nunca marcam férias com antecedência, o que nos priva de organizar alguma coisa com outras pessoas.  Basicamente, exigem, exigem, porém não dão nada a não ser um salário mínimo.  A verdade é que me sinto miserável e infeliz neste trabalho. Farto-me de enviar curriculos e a ir a algumas entrevistas, todavia sem sucesso. Por isso, ando a ponderar entrar em acordo com a empresa para não me rescindir o contracto e me passar a carta para o desemprego.  Contudo, tenho…

Favoritos do momento

Nem sei bem por onde começar. Talvez pelo creme de rosto que é por onde começa a maquilhagem, depois de limpo o rosto.  Confesso que actualmente estou a usar a linha quase completa da Cosmia, marca própria do Jumbo, para peles secas e sensíveis e estou a gostar bastante. Nenhum dos produtos me faz arder o rosto, nem os olhos. Só me faltava mesmo o creme e quando um dos meus amados gatos partiu o que tinha, acabei por comprar este e até à data estou a gostar bastante. Além de sentir a pele hidratada, também parece que dá um certo glow ao rosto e eu, como todas as peles secas, bem preciso. O Primer da Primark, que apenas custou 4€, também foi uma boa surpresa. Como é óbvio inicialmente tive um certo receio, porque era barato e não sabia se seria prejudicial para a pele. Tenho o Primer da Benefit, e é óptimo, mas a minha pele não necessita de um primer como este, pois não tem ponta de oleosidade, nem quase poros. Só o uso para ocasiões extremamente importantes. De volta ao da Primark, d…

Note to myself

A minha vida numa música #2

Têm sido uns quantos dias maus.
Trabalhar com o público tem destas coisas e nunca estamos mentalizados que anda muitas pessoas doidas varridas que não se importam de colocar o trabalho de uma pessoa em risco.

Boa semana

Uma óptima semana!

O Inferno

O inferno deve ser isto.
O inferno somos nós que o causamos quando as matas não são limpas, quando soltamos os incendiários sem castigo algum.
É acordar e ver a calamidade do país, só ver o céu num tom amarelado escuro e querer respirar e não conseguir, porque o ar cheira a queimado.
A todos os bombeiros, um obrigada. A todas as vítimas e famílias, muita força.

Tentativa falhada de ser Fit

Desde que tive férias, em Junho, regressar ao ginásio foi extremamente complicado. Se antes ia duas a três vezes por semana, passei a ir uma vez por mês. Ou porque tinha preguiça, ou porque o joelho "bom" me doía e eu não queria forçar antes que desse barraca. Então ia adiando.
Entretanto, inscrevi-me num ginásio novo, abria em Setembro, e lá pensei: "depois é que vai ser para levar tudo direitinho". Chegou Setembro, cancelei o que frequentava e... ginásio novo, nada! Agora só para inicio de 2018.
Como é que eu vou estar mais tempo do que já estou sem meter os calcantes no ginásio? Certo que ofereceram a possibilidade de frequentar outro clube, só que esse fica a uns 10 km.
Não sigo de todo a tendência de ser fit, aliás, nem gosto de fazer exercício sequer: é cansativo, dói e as pessoas cheiram mal. Contudo, o joelho "mau" precisa e a mente preguiçosa também necessita de relaxar e parar de pensar na vida.
Se já tentei fazer exercício em casa? Já, mas, co…

A Insatisfação

Quando saí do call center foi uma vitória.
Pior do que aquilo não podia haver, só que há. Pelo menos em alguns aspectos.
Olhando para trás, o que era mau era o trabalho em si: a pressão de ter os minutos contados para cada cliente e ainda ter que deixar o cliente satisfeito. Para mim, estes dois aspectos não combinam, visto que, se temos o tempo contado por chamada, não conseguimos dar a atenção devida ao cliente e nem resolver os problemas do mesmo.
Porém, tinha todas as condições: espaço de refeição, um bom subsidio de alimentação, um mimo de vez em quando, facilidade em ter vida fora dali. E eu acho que isso é extremamente importante num trabalho (empregos já não existem ou são raríssimos).
Troquei de trabalho, fui para a área da beleza e descobri um mundo que adoro. Se antes, quando troquei até tinha boas condições, as mesmas foram-se perdendo com o passar do tempo.
Actualmente, estou com responsabilidades que não me competem , a ganhar o mesmo. Pior do que isso, é nem ouvir um a…

A minha vida numa música #1

Sou uma eterna insatisfeita na vida. Desde ao trabalho às relações pessoais. Se por um lado isso é positivo, porque me faz querer alcançar mais, por outro lado é bastante negativo, pois às vezes sou incapaz de ver o que já tenho de tão bom.

Ainda dos Anos/Natal

Sou recente fã do Star Wars. Se antigamente achava a malta tolinha por gostar da saga, agora a tolinha sou eu. Por isso, um BB-08 ficava bem lá em casa ou um Darth Vader e de preferência longe dos gatos.

(Tão lindo e fofinho!)
(Também tem o seu lado fofo!)

Lista de anos e já agora de Natal!

A sensivelmente 1 mês do meu aniversário, o pré-30, já tenho uma listazinha do que me faria feliz em receber. Normalmente, nesta altura do campeonato já tenho tudo programado em relação ao que eu quero, aos festejos, ao bolo, a tudo. Este ano estou mais "desleixada", talvez porque o trabalho enche-me em demasia a cabeça e ainda não sei se será possível festejar como eu quero. Claro que poderia acrescentar mais coisas à wishlist, como uma Yammi, um sofá, uma mesa, etc., mas vamos ser realistas e ficar pelo que é mais económico. 

E hoje...

...sorrio. Não porque estive contigo, mas porque já não quero estar contigo.
É o fechar de um ciclo.

Maio, Chuva e Pão de Banana

Este Maio veio assim um pouco estranho. Ora uns dias sol e calor, ora outros chuva, frio e vento louco.
Honestamente, gosto dias assim, mas para ficar em casa a preguiçar. E sexta-feira foi um desses dias.
De manhã, fui tosquiar o meu peludinho T., na esperança que ajudasse a chamar o calor, e ainda fui até ao ginásio.
De tarde, optei por dar o descanso merecido ao corpo e não saí do sofá. Se a minha preguiça já era grande, o T. e o S., ajudaram que ela ainda fosse maior.
Porém, um ratinho desconsolado começou a refilar no estômago e eu fiquei sem saber o que lhe dar. Não queria estragar o que fiz de manhã em GAP, nem tinha "porcarias" em casa (estou uma pessoa muito controlada e ajuda imenso morar sozinha).
Inicialmente, pesquisei por bolos saudáveis, só que, ou era tudo com ingredientes que não tinha ou com chocolate, e eu não gosto. Já a pensar que o ratinho lá se tinha de se contentar com umas tostas de milho e chá, lembrei-me que há uns tempos vi algures no Instagram u…

Diz-lhe que não

Sabem quantas vezes eu já disse que a minha vida amorosa dava um livro?! Imensas! E o Diz-lhe que não é mesmo esse livro!
Cada capítulo faz lembrar uma determinada personagem que se cruzou no meu, ou no nosso, caminho. Todas temos, no mínimo, um Sem Cojones. Aliás, quase todos os homens não os têm no sítio, ou sou eu que tenho mesmo azar!
Já o Pila Pequena fez-me ir ao baú e lembrar-me o meu "Queres pila?". (Não sei se a pila desse era pequena ou não, porque não quis pila, mas um dia aprofundo este assunto).
Sem dúvida que é  um livro devorador, que mal o começamos, nunca mais conseguimos parar.
É a prova que se calhar os homens são todos iguais e que todas nós sofremos devido a isso. Afinal, vivemos realidades diferentes, conhecemos homens diferentes, porém, no fim, as histórias que encontramos neste livro são bastante semelhantes às da nossa vida. E nós, mulheres, também somos iguais, queremos todas o nosso Happy End.
Resumidamente, o Diz-lhe que não ajudou-me a pegar nos…

Tempo

Temos pressa do tempo.
Pressa para ir aqui ou acolá.
Pressa para que chegue aquela hora ou aquele dia.
Pressa que o tempo nos cure.
Pressa de tudo e de nada que até nos esquecemos de saborear o que o tempo nos dá enquanto não se apressa.
Eu tenho pressa que o tempo passe, não sou diferente dos outros. E adorava saber ter calma e aproveitar os minutos lentos. Talvez um dia o venha a saber, quem sabe,
Sei que num coração partido, o tempo é o melhor amigo como também nos traz uma impaciência por ser demasiado lento.
Há dias melhores, há dias piores, mas os melhores são sempre aqueles que nos abstraímos do tempo e saboreamos o que a vida nos dá, mesmo sendo nas pequenas coisas.
Portanto, que 2017 me traga a sabedoria para apreciar o que o tempo demora a trazer, para no fim, dar-lhe valor.