Avançar para o conteúdo principal

Se temos um problema, o primeiro passo para o resolver é admiti-lo. Por isso cá vai: acho que sou um pouquinho hipocondríaca. Nada em excesso, nada que me faça ir a correr para o médico a toda a hora. Aliás, eu espero sempre até à última para ir ao médico, pois tenho fobia de hospitais que até me fazem desmaiar. (Mais um problema que contradiz ligeiramente o anterior.).
No ano passado, julguei estar com uma apendicite. Desmaiei em pelo metro, emagreci uns 5kg em dias e até tinha uma dor no lado direito. Afinal, não tinha nada, era tudo uma questão nervosa (devido àquela criatura), todavia essa dor às vezes ainda dá sinais.
Andei com a teima, e ainda ando um pouco, com o síndrome do carpio, pois dois dedos da mão e uma parte dela adormecem assim do nada. O facto de já ter sido operada ao pulso e ter uma ligeira esclarose pode amenizar esta teima. (Bolas, nunca mais fui fazer os exames!)
Por último, e o mais recente, o meu joelho esquerdo. Desde que fui contra uma cruz de ferro, ele carrega uma cruz e para agravar a semana passada levou com a gaveta dos trocos em cima. Ontem deu-me a breca e mal conseguia colocar o pé no chão. Obviamente, que fui pesquisar no Google sintomas e há um enorme leque e eu aponto para macaquinhos na cabeça!

Sou a única assim?

Nota: Nunca visitem o Dr. Google, ele não é de confiança!

Comentários

  1. Uma vez uma miedica disse-me "nunca vás ao google procurar o que tens. no final da pesquisa terás poucas horas de vida :)"

    ResponderEliminar
  2. Eu nunca vou ao google ver nada senão começo a sismar nas coisas lol

    ResponderEliminar
  3. Vai ao médico e pronto, não penses tanto...

    ResponderEliminar
  4. Um conselho: nunca vás pesquisar ao google! É que lá só aparecem mesmo os piores casos! Eu também sou um bocadinho assim, não sou hiponcondríaca, mas como sou profissional da área da saúde, quando sinto alguma coisa faço logo mil e um cenários do que pode ser, e os piores são logo os primeiros a vir à cabeça!

    ResponderEliminar
  5. ahahah Não pesquises nada, porque se pesquisares vais achar que estás para morrer.

    ResponderEliminar
  6. Cometeu um grande erro...pesquisas sobre sintomas de doenças, nunca, jamais em tempo algum... Quando o fazemos ficamos mesmo doentes.

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Porque o vosso comentário vale mil sorrisos!

Mensagens populares deste blogue

Trabalhar num Call Center

Sempre disse que não queria trabalhar em Call Center. Nunca tinha trabalhado num, mas os testemunhos que chegavam até mim eram bastantes negativos. Contudo, tinha uma amiga que me "entusiasmou", que me disse que ali era diferente dos outros lados e eu lá decidi mandar o CV.
Fui seleccionada, comecei os dois meses de formação e de facto a coisa não pareceu ser assim tão má, nem mesmo no primeiro mês de trabalho. Porém, comecei a verificar que à medida que ia deixando de ser novata, as pressões iam aumentando. Ou era o tempo que demorava nas chamadas, não podemos alongar muito mais dos 5 minutos (e isto já na loucura), ou o tempo que tens de pausa. O horário também começou a ser desgastante, pois entrava as 16h e saía à 1h, basicamente deixei de ter vida própria. Até que no meio de Dezembro fui presenteada com uma bela otite, daquelas que já não me lembrava ter. Estive quase duas semanas em casa para a curar, ainda a meio da baixa tentei ir, mas apenas aguentei duas horas (q…

Resumo da minha vida #1

Infelizmente, fechei a minha lojinha, contudo ainda não desisti dela;Voltei para o Porto;Trabalhei um mês numa loja em 2º mão e mandaram-me embora por ter dado uma resposta torta à gerente (e foi merecida!). Vocês não imaginam a falcatrua que aquilo é!;Comecei a trabalhar num Call Center e estou prestes a dar um tiro nos miolos;Fui operada ao joelho e estive dois meses em casa;Voltei ao Call Center e estou em guerra declarada com eles;Inscrevi-me hoje no ginásio a pedido do ortopedista.Muito emocionante a minha vida. Estou aqui a pensar qual destes tópicos hei-de desenvolver no próximo post. Querem deixar sugestões?

Tempo

Temos pressa do tempo.
Pressa para ir aqui ou acolá.
Pressa para que chegue aquela hora ou aquele dia.
Pressa que o tempo nos cure.
Pressa de tudo e de nada que até nos esquecemos de saborear o que o tempo nos dá enquanto não se apressa.
Eu tenho pressa que o tempo passe, não sou diferente dos outros. E adorava saber ter calma e aproveitar os minutos lentos. Talvez um dia o venha a saber, quem sabe,
Sei que num coração partido, o tempo é o melhor amigo como também nos traz uma impaciência por ser demasiado lento.
Há dias melhores, há dias piores, mas os melhores são sempre aqueles que nos abstraímos do tempo e saboreamos o que a vida nos dá, mesmo sendo nas pequenas coisas.
Portanto, que 2017 me traga a sabedoria para apreciar o que o tempo demora a trazer, para no fim, dar-lhe valor.