Avançar para o conteúdo principal

A vida!


Fez um ano que a minha vida deu uma reviravolta tão drástica que eu nunca imaginei. E felizmente que deu.
Olhando para trás, nunca pensei como pude ser tão fraca, tão infeliz. Contudo, consegui meter um ponto final naquela  história, caso contrário a esta hora nem consigo pensar como estaria. Se calhar, as coisas já teriam agravado e acabar com tudo seria ainda mais complicado. 
Actualmente, quando assisto a reportagens sobre Violência Doméstica, e casos bem graves, sinto um nó no estômago e ocorre-me no pensamento que podia ser eu, pouco deve ter faltado.
Felizmente, tive ao meu lado dois amigos e a minha mãe que me fizeram sair daquela tristeza e dor toda. 
Hoje, sou feliz, estou a trabalhar num dos meus sonhos e a ideia de me interessar por alguém assusta-me. 
Deixa-me nervosa, sem saber como reagir. E o pior, é que também já vi isso mais longe de acontecer. 
A verdade é que o tal cliente com quem eu corava, lá me adicionou no FC e hoje convidou-me para sair com ele e os amigos.  Isto deixa-me nervosa, sem jeito, pois afinal ainda não tenho grandes conhecimentos por estas terras. Certo que saí no outro dia com um grupinho, mas não me identifico nada com ele! E, pelo que conheço deste rapaz, sei que são bem mais a minha onda. 
Além disso, e pela primeira vez o admito, que até lhe acho uma certa graça!

Comentários

  1. Vai e diverte-te! Sem complexos, sem barreiras! Deixa acontecer e o que for será! Parece cliché, mas é mesmo o melhor! Sê feliz!

    ResponderEliminar
  2. Então e porque não ir ?
    Às vezes, faz bem apenas ir e ver como a coisa corre!
    Pensamento positivo!

    ResponderEliminar
  3. Realmente passaste por um período muito conturbado, mas se sentes que essa é uma fase do passado então deves mesmo arriscar e divertir-te :) vai correr tudo bem*

    ResponderEliminar
  4. Em primeiro lugar, és uma grande mulher por teres conseguido sair a tempo de uma relação que, pelos vistos, já não era minimamente saudável! Em segundo lugar, és uma inspiração para mim, também eu larguei muita coisa para correr atrás de um sonho, ainda não consegui lá chegar, mas hei-de conseguir! Por fim, acho que fazes bem em conhecer novas pessoas e dares uma nova oportunidade ao teu coração!

    ResponderEliminar
  5. Antes de mais, os meus parabéns por teres conseguido pôr um ponto final nessa relação. Quantas e quantas mulheres aguentam relações que em nada as fazem felizes e não conseguem ter forças para um novo recomeço?
    Mas também não podes deixar de acreditar no amor. Eu sei que é fácil falar, sobretudo quando se passou por uma história bem complicada, mas uma pessoa nunca sabe o que o futuro nos reserva por isso não se devem fechar portas.

    ResponderEliminar
  6. É natural que tenhas medo, mas arrisca, se não resultar, pões para trás das costas. Não tenhas medo de tentar ser feliz :)

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Porque o vosso comentário vale mil sorrisos!

Mensagens populares deste blogue

Tempo

Temos pressa do tempo.
Pressa para ir aqui ou acolá.
Pressa para que chegue aquela hora ou aquele dia.
Pressa que o tempo nos cure.
Pressa de tudo e de nada que até nos esquecemos de saborear o que o tempo nos dá enquanto não se apressa.
Eu tenho pressa que o tempo passe, não sou diferente dos outros. E adorava saber ter calma e aproveitar os minutos lentos. Talvez um dia o venha a saber, quem sabe,
Sei que num coração partido, o tempo é o melhor amigo como também nos traz uma impaciência por ser demasiado lento.
Há dias melhores, há dias piores, mas os melhores são sempre aqueles que nos abstraímos do tempo e saboreamos o que a vida nos dá, mesmo sendo nas pequenas coisas.
Portanto, que 2017 me traga a sabedoria para apreciar o que o tempo demora a trazer, para no fim, dar-lhe valor.

E hoje...

...sorrio. Não porque estive contigo, mas porque já não quero estar contigo.
É o fechar de um ciclo.

Trabalhar num Call Center

Sempre disse que não queria trabalhar em Call Center. Nunca tinha trabalhado num, mas os testemunhos que chegavam até mim eram bastantes negativos. Contudo, tinha uma amiga que me "entusiasmou", que me disse que ali era diferente dos outros lados e eu lá decidi mandar o CV.
Fui seleccionada, comecei os dois meses de formação e de facto a coisa não pareceu ser assim tão má, nem mesmo no primeiro mês de trabalho. Porém, comecei a verificar que à medida que ia deixando de ser novata, as pressões iam aumentando. Ou era o tempo que demorava nas chamadas, não podemos alongar muito mais dos 5 minutos (e isto já na loucura), ou o tempo que tens de pausa. O horário também começou a ser desgastante, pois entrava as 16h e saía à 1h, basicamente deixei de ter vida própria. Até que no meio de Dezembro fui presenteada com uma bela otite, daquelas que já não me lembrava ter. Estive quase duas semanas em casa para a curar, ainda a meio da baixa tentei ir, mas apenas aguentei duas horas (q…